Dr. Nacul

BIOPLASTIA FACIAL

Rejuvenescer Embelezando é a Meta da Bioplastia.

ENTRE EM CONTATO

Bioplastia, a plástica sem cirurgia que rejuvenesce e embeleza

Quer voltar no tempo com uma aparência melhor do que antes? A Bioplastia é uma boa alternativa!

Neste artigo, dirijo-me às pessoas que querem apagar sinais da idade, mas que, além disso, querem ser mais bonitas.
Juventude não necessariamente é sinônimo de beleza. Esteticamente falando, juventude é, por exemplo, ter a
musculatura firme e a pele bem lisinha. Porém, muitas vezes isso não determina uma aparência agradável para a
própria pessoa nem para os que a vêem. Assim, a Bioplastia é capaz não apenas de recuperar o viço da juventude,
mas agregar beleza onde antes os traços e a aparência talvez não fossem tão bonitos e harmoniosos. Por meio da
Bioplastia, é possível devolver volumes perdidos com o processo de envelhecimento, proporcionando um
rejuvenescimento muito natural e, através do jogo de volumes, obter-se equilíbrio e embelezamento.

Tenho a seguinte filosofia de trabalho: Se puder embelezar, embelezo; se não puder
embelezar, melhoro; se não puder melhorar, opero; se não puder operar, consolo.

Rejuvenescer embelezando

As técnicas convencionais retiram excesso e rejuvenescem, mas não agregam beleza. Já a Bioplastia rejuvenesce
embelezando, porque dá a possibilidade de criar linhas mais harmônicas para quem não as tem, de tornar belo aquele
que nem sempre o é e de ressaltar a beleza já existente. A técnica trabalha como
um escultor, transformando sombra em luz, recuperando o desenho do rosto envelhecido ou complementando e enriquecendo o resultando de cirurgias
plásticas já realizadas.

Outros processos de rejuvenescimento podem recuperar os sinais de beleza quando o tempo já fez o seu trabalho,
mas só a bioplastia pode fazer mais do que isso, já que pode criar beleza. Com ela podemos deixar a região malar
mais proeminente, iluminando a face; marcar mais o contorno da mandíbula e criar o efeito blush mediante a criação
de uma leve depressão na bochecha, resultando numa proporção correta entre o nariz e o queixo, que são
características comuns encontradas nas mais belas mulheres ocidentais.

Seja qual for o desejo do paciente, após estudar detalhadamente sua constituição, o médico poderá redesenhar sua
face, reequilibrando as linhas de harmonia e realçando sua beleza, antes escondida.

Matéria publicada na Revista Classic Life, Edição n° 14, 2009, pág.10.

Bioplastia e a beleza do rosto

Quer dar a seu rosto os traços da tão cobiçada beleza clássica? A bioplastia resolve.

Neste artigo, você saberá quais são os traços e linhas de beleza e como a bioplastia pode ajudar a
obtê-los, caso você não os tenha, ou queira realçá-los, se você já os tiver. Porque a bioplastia, além de
poder tornar uma pessoa bonita, é capaz de transformar quem já o é numa pessoa mais bonita ainda!

A beleza clássica é a beleza perene, eterna, universal, que independe de padrões ou tendências de moda.
É um padrão de beleza milenar, que está gravado no inconsciente coletivo e que é facilmente reconhecível.
Mas, mesmo assim, quando observamos um rosto classicamente belo, nem sempre sabemos dizer por que é belo,
apesar de sentirmos que o é! De onde vem esse tipo de beleza? O que a define? Que sinais faciais devem ser
realçados para manifestar essa beleza perene?

Primeiro, vamos às linhas clássicas de beleza. Estudos aprofundados das características faciais comuns às
pessoas bonitas revelaram que as linhas que dão harmonia e beleza à face são as seguintes:

  • Região malar mais proeminente, para iluminar a face;
  • Linha da mandíbula bem marcada, para dar personalidade e presença à beleza;
  • Leve depressão na bochecha (“efeito blush”) para dar charme;
  • Proporção correta entre o nariz e o queixo, para dar equilíbrio ao perfil.

E essas linhas, se bem analisadas, nada mais são que volumes estrategicamente posicionados, que proporcionam
movimento e um jogo de luz e sombra à face, o que reflete o conceito de beleza.

Agora, vamos ver como obter essas linhas clássicas e embelezar seu rosto. Fundamentada no conceito de
que beleza é movimento, jogo e reposição de volumes, a bioplastia é o
procedimento mais adequado para oferecer beleza clássica a um rosto, sem surpresas, por ser um procedimento
interativo e com resultados muito naturais e de modo minimamente invasivo, porque consiste na criação ou na
reconstrução de ângulos e contornos inexistentes ou perdidos pelo processo de envelhecimento. Rápida e segura,
desde que executada por profissional habilitado e com profundo conhecimento da técnica, a bioplastia é
eficaz e com resultados duradouros. Ela se utiliza do implante de biomateriais que dão sustentação aos tecidos
e músculos e fazem uma verdadeira reengenharia, promovendo a formação de colágeno do próprio organismo,
embelezando e recuperando formas, além de retardar o processo de envelhecimento.

Lábios: outro componente da beleza do rosto

Os lábios são responsáveis pelo balanço estético da porção inferior da face. Diversos tipos de intervenção
foram desenvolvidos para melhorar a aparência dos lábios. Nesse caso, também, a bioplastia é uma boa alternativa
que possibilita resultados favoráveis e previsíveis, uma vez que o preenchimento e o desenho dos lábios
são predefinidos num consenso entre médico e paciente.

Publicado na Revista Classic Life, Edição n° 16, 2009, pág.14.

BIOPLASTIA e o perfil ideal

Quer remodelar seu nariz para dar mais beleza, equilíbrio e personalidade ao rosto?

A bioplastia é uma boa alternativa

A beleza de um rosto depende do equilíbrio entre os segmentos da face, de suas linhas, projeções e reentrâncias,
de modo que o perfil Ideal é aquele em que esses elementos se harmonizam entre si. Os ângulos do nariz são
fundamentais à boa estética e podem ser modificados pela Bioplastia, trazendo beleza, harmonia e personalidade ao
rosto, preservando a anatomia do nariz, aprimorando seus ângulos e modelando-o em equilíbrio com os demais
elementos faciais.

Antes, as pessoas buscavam a redefinição do perfil a partir de um modelo de nariz padronizado. Hoje, os
conceitos que envolvem beleza têm se modificado e mostrado que não é o modelo do nariz o que confere beleza a
um rosto, mas a relação harmoniosa desse com os outros segmentos da face e, principalmente, que beleza é um
conceito pessoal.

Para estabelecer a harmonia de um rosto – ou ter o perfil que pediu a Deus -, nem sempre é preciso fazer grandes
correções no nariz. Entretanto, seja a correção grande ou pequena, como fazer para ter certeza de que resultará
harmoniosa? De que o rosto se tornará realmente mais bonito e a aparência ficará natural? De que o nariz ficará
exatamente como você quer?

Bioplastia dá segurança ao paciente, uma vez que permite a realização de uma simulação física (teste simulado),
em tempo real, antes da realização do procedimento propriamente dito. Além disso, o paciente pode interagir com o
médico, também em tempo real, uma vez que se encontra apenas sob anestesia local, como a de dentista. Com um
espelho na mão, ele acompanha o trabalho, passo a passo e não corre o risco de ter surpresas negativas no fim do
processo. O paciente pode ver o resultado tão logo o procedimento termine. Aliás, ele pode ir embora pela porta
da frente da clínica, pois, a não ser um pequeno curativo modelador feito com micropore, nada mais denuncia que
ele passou por um procedimento de correção no nariz.

Com grande segurança, sem anestesia geral, sem internação hospitalar, sem pós-operatório e sem traumas, a
Bioplastia é uma boa alternativa para correções do nariz. Ele pode ser aumentado ou diminuído visualmente
preservando a anatomia nasal sem interferência na função respiratória, aprimorando ângulos e modelando. Até
mesmo um nariz que pareça ser grande demais ou com irregularidades no dorso (uma giba, por exemplo), em grande
número dos caos, pode ser corrigido com a Bioplastia sem necessidade de fraturar os ossos. A técnica permite
também, em caos selecionados, reverter o resultado de um nariz já operado, quando o paciente não ficou satisfeito
com o resultado da cirurgia.

Excertos da íntegra publicada na Revista Classic Life, Edição n° 15, 2009, pág.12.

Bioplastia, a plástica interativa e sem cortes

A técnica criada por um cirurgião plástico gaúcho está revolucionando o mundo

Considerada “a plástica do terceiro milênio”, a Bioplastia é uma tecnologia revolucionária, desenvolvida no
Brasil, que se espalhou com grande sucesso pelo mundo inteiro. Por meio dela, é possível transformar uma
pessoa feia em bonita, assim como tornar uma bonita em mais bonita ainda. O caso da Miss Rio Grande do Sul,
Natália Anderle, eleita Miss Brasil, é um exemplo de que é possível aumentar a beleza do que já é belo.
Assim como ela, muitas outras candidatas ganharam o título máximo da beleza brasileira com a ajuda da Bioplastia.

A cirurgia plástica convencional é, atualmente, o recurso mais utilizado para correções do corpo humano,
mas necessita de cuidados pós-operatórios. Pensando nessa questão, apliquei meus conhecimentos de cirurgia
plástica no desenvolvimento de uma técnica que permitisse realizar correções faciais e corporais de modo
minimamente invasivo, por meio de implante de biomateriais em níveis profundos. A esta técnica dei o nome
de Bioplastia.

O que a Bioplastia pode fazer por você

Por meio da Bioplastia, é possível devolver volumes perdidos no processo de envelhecimento, proporcionando um
rejuvenescimento muito natural e, pelo jogo de volumes, dar equilíbrio e beleza, tanto para o rosto quanto para o corpo.

Rejuvenescer embelezando é um dos resultados finais da Bioplastia

A Bioplastia rejuvenesce embelezando, porque dá ao médico, que se transforma em um escultor, a possibilidade de
criar linhas mais harmônicas para quem não as tem. Com esta técnica é possível tornar o feio em belo, salientar
a beleza já existente, transformando sombra em luz, recuperar o desenho do rosto envelhecido ou complementar e
enriquecer o resultado de uma cirurgia plástica anterior.

Além de rejuvenescer e embelezar, esta novidade retarda o processo de envelhecimento. Isso acontece porque,
com ela, o biomaterial implantado gera sustentação e formação do colágeno no nível muscular. Seu uso tem se
estendido para áreas além da face como nos procedimentos para aumentar ou levantar o bumbum, engrossar as
pernas e aumentar o pênis. A Bioplastia permite que o paciente tenha uma vida normal logo após sua aplicação
por ser uma técnica minimamente invasiva e não constituir um procedimento cirúrgico, qualquer que tenha sido
a área manipulada. Trata-se de um procedimento tal qual ir ao dentista e, portanto, não requer internação
hospitalar. Após a aplicação, o retorno para casa é imediato.

Algumas pessoas me questionam sobre a necessidade de repetir o procedimento. Quanto a isso, é necessário
explicar que a Bioplastia não perde o efeito desde que seja feita com material de qualidade e autorizado pela
Anvisa. Não é uma vacina contra o processo de envelhecimento, embora faça
desacelerar seu desenvolvimento. Os efeitos da perda de volumes voltarão a ser sentidos a longo prazo e,
quando isso acontecer, outra Bioplastia complementar pode ser recomendada como a alternativa mais natural para
esta reposição sem que haja contraindicação.

Vamos falar da técnica

Bioplastia é uma técnica que consiste no implante de biomateriais ([…] – microesferas de polimetilmetacrilato)
que estimulam a formação de colágeno da própria pessoa.  Esta substância é implantada por uma microcânula
que não provoca lesões nos tecidos. Já o botão anestésico, que é aplicado na pele por onde a microcânula
penetra, é feito por uma anestesia igual à utilizada por dentistas.

O polimetilmetacrilato (PMMA), material utilizado na Bioplastia, foi sintetizado na Alemanha em 1902.
Entre outras aplicações, o produto é usado como cimento em próteses de fêmur há mais de 60 anos e também na
confecção de lentes intraoculares (lentes que são implantadas dentro do globo ocular) e marca-passo cardíaco.
Na forma de microesferas, como implante, o PMMA é utilizado há mais de vinte anos. Nesse período, mais de
um milhão de pessoas já foram submetidas a implantes dessa substância, sem haver registros de casos de migração
da substância para outros órgãos, o que comprova a eficácia e segurança do método. Portanto, não há riscos
envolvendo o biomaterial ou a Bioplastia. Mas a técnica deve ser aplicada por profissionais competentes e
habilitados para isso — nesse aspecto é que deve realmente haver preocupação quanto à segurança.


Apesar de a Bioplastia ser um procedimento médico não cirúrgico, ela deve ser realizada apenas por médicos
habilitados. Como se trata de uma técnica relativamente simples, pode ser que profissionais não qualificados
venham a praticá-la, colocando em risco os resultados.

Por isso, recomendo a quem quiser submeter-se ao procedimento que procure um profissional qualificado.

Uma vez que a microcânula não lesiona vasos e nervos, não há risco de hematomas e equimoses (manchas roxas).
O biomaterial não é reabsorvido pelo organismo, como muita gente tem curiosidade de saber, nem se desloca
para outras áreas do corpo. Também não causa alergia e não há risco de rejeição. A técnica é considerada
uma plástica interativa, porque o paciente pode acompanhar acordado, passo a passo, o desenrolar do processo.
Com um espelho na mão, ele poderá participar, opinar e interagir com o cirurgião durante o procedimento.
Além disso, se não estiver seguro daquilo que quer, há o recurso da “simulação”, na qual é aplicada uma substância
reabsorvível que permite que o paciente veja o resultado antes da aplicação definitiva.

Excertos da íntegra publicada na Revista Classic Life, Edição n° 12, 2008, pág. 10.

Plástica do nariz

O nariz, no que diz respeito à beleza, é considerado a moldura da face. Para ser bonito, tem de estar em harmonia
com os outros segmentos faciais. Por exemplo, muitas vezes observamos que uma
pessoa aparentemente apresenta um nariz grande. Se analisarmos o conjunto, verificamos que ela tem um
hipodesenvolvimento do queixo. Então, se esse for pequeno, o nariz se torna proporcionalmente grande.
Ao aumentarmos o queixo através da bioplastia ou da plástica convencional, veremos que o nariz se torna
aparentemente menor, dando assim, equilíbrio ao perfil.

Hoje, em casos selecionados, um bom percentual de narizes pode ser feito através da bioplastia, sem necessidade
de fratura óssea. Muitas vezes, observamos que um nariz tem giba (ossinho saliente no dorso do nariz),
porém na realidade não é uma saliência, mas uma depressão logo acima dessa pseudosaliência. Se nós, através
da bioplastia, preenchermos essa depressão, veremos que a giba desaparece. A linha reta é a menor distância
entre dois pontos, logo um nariz reto passa a ter a aparência menor. Se a ponta estiver caída, aplicamos
a bioplastia na base do nariz em um ponto específico e determinado, a ponta vai subindo sob apreciação
do próprio paciente até chegar à altura adequada, deixando assim o nariz mais bonito e gracioso.
Feito isso, como a bioplastia é uma plástica interativa, o paciente se olha no espelho e vê, de
imediato, o resultado. O procedimento da bioplastia pode ser comparado com uma câmara fotográfica digital,
em que se bate a foto, e o resultado pode ser visto imediatamente. É uma plástica sem surpresas.
A anestesia utilizada é local e o procedimento é praticamente indolor.

Na plástica nasal reparadora, a bioplastia tem também sua grande indicação, principalmente no que diz
respeito ao aumento de volume no caso de nariz em formato de sela de montar, nas assimetrias da ponta,
nas retificações de nariz torto. Enfim, é um recurso que permite correções sem necessidade de lançar mão
de enxertos. Além da bioplastia, nós temos o recurso da Rinoplastia Suspensória de Nácul. É uma nova técnica
de plástica nasal alternativa, sem cirurgia, publicada recentemente na revista Aesthetic Plastic Surgery,
uma das principais revistas de cirurgia plástica do mundo. A correção do nariz é feita através de um ponto
com fio biocompatível, ancorado em estruturas de sustentação em pontos estratégicos no plano subcutâneo do
nariz. Com essa técnica, podemos elevar, sem cortes, a ponta nasal, e ao mesmo tempo, deixando-a mais delicada,
criando uma harmonia no perfil facial.

A bioplastia também é um recurso auxiliar à cirurgia plástica de grande valia, que pode ser utilizado para
eliminação das marcas de expressão da região da face, aumento e projeção do queixo, definição do ângulo e linha
da mandíbula, maçãs do rosto, para criar o movimento do “blush”, rejuvenescimento das mãos, aumentar e empinar os
glúteos, dar definições em qualquer músculo do corpo, apresentando como resultado traços mais harmoniosos e
equilibrados com aspecto muito natural.

Excertos da íntegra publicada na Revista Classic Life, Edição n° 21, 2011, pág.18.

VOLTAR AO INÍCIO

+55 (51) 3331 6200

VOLTAR AO INÍCIO